A importância do controle de qualidade na fabricação de ração animal

Ter sua própria fábrica de ração na propriedade pode ser muito vantajoso, já que grande parte do custo de produção vem da alimentação dos animais. Porém, para que ela traga os resultados esperados é preciso saber manter o controle de qualidade. 

 

Este controle acontece a partir da implementação de boas práticas de fabricação da ração, com medidas a serem repassadas aos funcionários, por meio de treinamentos contínuos que garantam o manejo correto dos alimentos e a otimização do tempo. 

 

Precisa melhorar as condições da sua fazenda e adquirir sucesso no segmento? Saiba tudo sobre controle de qualidade de ração neste artigo. 

 

Principais sistemas para garantir o controle de qualidade

 

Hoje em dia podemos contar com vários sistemas que estão aptos a serem adotados pelas fábricas. No Brasil, sua aplicação deve estar de acordo com o MAPA - Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento - órgão responsável por regulamentar e fiscalizar as rações para alimentação animal, garantindo a segurança dos produtos exportados e importados. 

 

Entre os principais sistemas que podem ser adotados estão o BPF (Boas Práticas de Fabricação), APPCC (Análise de Perigos e Pontos Críticos de Controle), POP (Procedimentos Operacionais Padrão), Rastreabilidade e Recall. Entenda cada um deles:

 

Boas Práticas de Fabricação

 

Este sistema refere-se a um conjunto de práticas que asseguram as condições higiênicas, sanitárias e operacionais essenciais para a fabricação de alimentos. Isso inclui desde a utilização correta de instalações e utensílios até equipamentos confeccionados com materiais atóxicos e de fácil limpeza. Além disso, o BPF é parte integrante dos elementos das normas de Gestão da Segurança dos Alimentos. 

 

O início da aplicação do programa se dá no recebimento da matéria prima onde são realizadas um conjunto de análises, organolépticas e também bromatológicas, com o objetivo de averiguar a qualidade do alimento. A aplicação do sistema se estende por todo processo produtivo.

 

Análise de Perigos e Pontos Críticos de Controle

 

Consiste em uma abordagem sistematizada e estruturada de identificação de perigos e da probabilidade da sua ocorrência em todas as etapas da produção, através da definição de medidas de controle. 

 

Os passos para a implementação consistem em: 

  • reunir a equipe; 

  •  descrever o produto; 

  •  identificar o uso pretendido; 

  •  concluir o diagrama operacional; 

  •  verificar a adequação do programa operacional na prática; 

  •  listar e identificar os perigos; 

  • analisar os riscos e considerar as medidas preventivas de controle; 

  • identificar os pontos críticos de controle (PCC’s); 

  • aplicar à árvore decisória; 

  • estabelecer os limites críticos para cada tipo de PCC; 

  • estabelecer o sistema de monitorização as ações corretivas, os procedimentos de verificação; 

  • e, por fim, providenciar a documentação e estabelecer os procedimentos de registro. 

 

Procedimentos Operacionais Padrão

 

A definição de POP é a descrição minuciosa e objetiva das operações técnicas adotadas como rotina em uma fábrica de ração para os funcionários. Os princípios para desenvolvimento deste sistema foram desenvolvidos pelo MAPA. 

 

Dentre eles estão os seguintes: 

  • qualificação de fornecedores e controle de matérias-primas, ingredientes e embalagens; 

  • limpeza/higienização de instalações, equipamentos e utensílios; 

  • higiene e saúde do pessoal;

  • potabilidade da água e higienização do reservatório; 

  • prevenção de contaminação cruzada; 

  • manutenção e calibração de equipamentos e instrumentos; 

  • controle integrado de pragas e etc. 

 

Rastreabilidade e Recall

 

Através do sistema de rastreabilidade, as fábricas de rações podem obter um histórico de identificação e localização dos alimentos recebidos, pela coleta de uma série de informações previamente registradas. Dentre as principais vantagens desse sistema estão a localização das causas de falhas e permitir retornar os produtos (recall) suspeitos em bases  precisas.

 

Sendo assim, o recall nada mais é do que o recolhimento, como uma ferramenta da qualidade, visando proteger principalmente o consumidor. Esta medida é adotada diretamente pela instituição, se houver exigências. 

 

Monte sua fábrica de ração e garanta um produtor final de alta qualidade 

 

Já sabemos que o controle de qualidade na fabricação de ração animal é essencial para garantir um produto final dentro das normas de fiscalização e livre de contaminação. As ações realizadas devem estar envolvidas em todo o processo e serem claras para todos que participam da fábrica. 

 

Para se capacitar neste segmento e ainda saber formular dietas e rações para bovinos, clique aqui e saiba mais sobre o curso ideal do CPT Cursos Presenciais que vai qualificar sua carreira. 

 

Fontes: Revista Agropecuária, 3r Lab. 

 

Agroindústria

Artigos

Bovinos

Bovinos de Corte

Bovinos de Leite

Destaques

Legislações

Sites relacionados
Revista Veterinária Revista Veterinária Portal Suínos e Aves Tecnologia e Florestas
© 2021 Revista Agropecuária. Todos os Direitos Reservados.