Produtores de mamona investem em sua produção para biodiesel

Na cidade de Uruóca, na região norte do Ceará, cerca de setenta por cento da população sobrevivem de agricultura familiar.

No ano de 2009, o município, que já produzia mamona, aderiu ao programa do biodiesel do governo federal para a geração de combustível renovável e aumentou a escala de produção.

Os produtores, contando com a boa regularidade das chuvas estão na expectativa de chegar a cem toneladas do produto.

O agricultor Marcos Ferreira, que prepara as cem sacas de mamona colhidas, comemora a renda da produção que começou como um complemento para o sustento de casa que antes vinha apenas do feijão e do milho.

Hoje, o trabalho dos agricultores conta com uma trilhadeira que melhora o trabalho e agiliza o processo de descascar as mamonas. O equipamento chega a descascar 500 quilos de mamona por hora.

Os agricultores contam com assistência técnica do Instituo Agropolos, um dos parceiros do programa junto com os governos federal, estadual e o município. O engenheiro agrônomo visita as áreas de plantio uma vez por semana. A orientação melhora a qualidade do produto e o torna mais competitivo.

Fonte: G1

Adaptação: Revista Veterinária  

 

Conheça o Curso de Desenvolvimento e Produção Sustentável da Agricultura Familiar em seu Município

   

Veja outros artigos da Revista Agropecuária:

Calcário para a Agricultura Familiar

Capa de chuva biodegradável pode ser plantada »

Saiba o que é preciso para fazer parte da Agricultura Familiar »  

 

Quer ficar infomado? Cadastre-se e receba nossas novidades diariamente!

Digite seu e-mail:

Agricultura

Biodiesel

Notícias

Sites relacionados
Revista Veterinária Revista Veterinária Portal Suínos e Aves Tecnologia e Florestas
© 2019 Revista Agropecuária. Todos os Direitos Reservados.