Negócios do grão registram alta no valor da saca da soja

Na última sexta-feira, dia 13/07, os negócios do grão registraram o valor de R$ 80,50 para a saca de soja, o maior preço de todos os tempos.

Na Bolsa de Chicago, as cotações dos grãos apresentaram indicativos positivos, nesse mesmo dia. A soja mais uma vez liderou os ganhos e encerrou o dia com altas superiores a 20 pontos nos principais vencimentos. O contrato para agosto fechou a US$ 15,94.

No início da sessão, o trigo e o milho chegaram a operar com bom avanço, porém, ao longo da sessão, com a devolução dos ganhos, terminaram os negócios com ligeiras altas.

O principal fator de sustentação do mercado é o clima dos Estados Unidos, o coração do cinturão produtor. Por o clima, nesse país, continuar quente e seco, os EUA sofrem com a pior estiagem desde 1988 e como consequência tem havido um maior incentivo ao rali dos preços não só no mercado internacional, como no mercado interno brasileiro.

Na última quarta-feira (11), o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA), ao confirmar as perdas em decorrência do calor intenso e da falta de chuvas, apresentou a redução das estimativas para a safra de soja e milho daquele país e também do índice de produtividade de suas lavouras. Esses cortes históricos para um relatório de julho impulsionaram ainda mais os preços, por os Estados Unidos, segundo Carlos Cogo, analista de mercado da Consultoria Agroeconômica, o coração do cinturão produtor.

Fonte: Notícias Agrícolas Adaptação: Revista Agropecuária      

Conheça o Curso de Produção de Milho no Sistema de Plantio Direto!

          Veja outras publicações da Revista Agropecuária: Falta de cálcio no sangue coloca vacas em risco no pós-parto "Moscas dos estábulos" são causadoras de grandes prejuízos na pecuária de leite e de corte Lei Leite Legal impulsiona a ovino-caprinocultura e a criação de indústrias do setor

Agricultura

Áreas

Notícias

Soja

Sites relacionados
Revista Veterinária Revista Veterinária Portal Suínos e Aves Tecnologia e Florestas
© 2019 Revista Agropecuária. Todos os Direitos Reservados.