Cadeia leiteira brasileira passa por período de desenvolvimento em melhoramento genético

Na  sexta edição da Feira Internacional da Cadeia Produtiva do Leite (Feileite), em São Paulo, especialistas presentes no evento apontam as alternativas para que o produtor alcance a qualidade e a rentabilidade do produto.

De acordo com dados da Associação Brasileira de Criadores de Bovinos da Raça Holandesa (ABCBRH), a cadeia leiteira no Brasil passa por um período de desenvolvimento em melhoramento genético, em busca de uma atividade que seja cada vez mais viável economicamente. A cada ano, 140 mil vacas são inseminadas artificialmente e outras 20 mil são resultados de fertilização in vitro e de transferência de embrião no país.

Segundo Sebastião Faria Jr., gerente técnico de pecuária, a valorização do leite no mercado depende de dois quesitos básicos, a genética e o manejo.

A raça que oferece maior produtividade no Brasil é a holandesa, que também está em primeiro lugar no ranking de procura de sêmen. O gir leiteiro aparece em segundo lugar, seguido pela raça girolando, que é a que mais cresce, cerca de 35% ao ano. Já a jersey, que não está nas primeiras posições em venda de sêmen, se destaca pelo alto teor de gordura e proteína no leite, elementos desejados pela indústria de laticínios por render mais.

Outras características que influenciam a qualidade do leite são a região do país, o clima e as condições do produtor.

Alessandro Dekkers, pecuarista paulista, que cria vacas holandesas afirma que seu rebanho rende em média 33 litros por dia. De acordo com ele, a produtividade vem da genética da raça, mas o teor de proteína depende dos programas de melhoramento genético.

A ABCBRH conta hoje com 1,5 mil associados e dois milhões de animais. A cada ano, 60 novos registros são feitos.

Durante a Feileite ocorre o primeiro Congresso Via Láctea. Serão dois dias de debates e palestras sobre os desafios da produção de leite no país.

Fonte: Pecuária Rural

Adaptação: Revista Agropecuária

 

 

Curso de Manejo de Ordenha e Qualidade de Leite (Controle de mastite)

 

 

  Veja outras publicações da Revista Agropecuária: Escala do boi gordo está heterogênea Falta de pastagem desvaloriza bezerro desmamado em MG Manejo Intensivo de Pastagem  

 

Bovinos

Bovinos de Leite

Notícias

Sites relacionados
Revista Veterinária Revista Veterinária Portal Suínos e Aves Tecnologia e Florestas
© 2020 Revista Agropecuária. Todos os Direitos Reservados.