Sistema de irrigação garante safra no período de estiagem

As lavouras brasileiras estão sendo irrigadas mesmo nos períodos de estiagem, garantindo a safra. A venda de equipamentos de irrigação está acelerada e muitas empresas registram filas para compras com prazos de entregas de cinco meses.

O estado do Rio Grande do Sul garante boa parte da fabricação das máquinas. Uma indústria em Panambi, noroeste do estado, abastece 30% do mercado nacional, o faturamento em 2012 chegou a quase R$ 300 milhões.

De acordo com a Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos, em 2012 a área irrigada cresceu 5% em todo o país, comparando ao ano anterior.

Como exemplo, citamos uma fazenda em Monte Carmelo/MG onde os 210 hectares de café são irrigados. Foi instalado o sistema de gotejamento em 2012, 160 hectares, nos outros 50 hectares é feito modelo onde à água cai diretamente na planta. A água empregada vem da represa localizada nos fundos da propriedade e a quantidade de irrigação vai variar de acordo com a necessidade do solo (verificada de forma eletrônica), a irrigação é feita preferencialmente à noite. No sistema de pivô e gotejamento a expectativa de produção é de 50 a 60 sacas por hectare, o retorno esperado é por volta de 5 ou 6 anos, levando em consideração o gasto no sistema irrigatório de R$ 1,6 milhão. De acordo com cálculos, o proprietário da fazenda espera pagar o financiamento do projeto, que foi parcelado em 10 anos

Fonte: G1

Adaptação: Revista Agropecuária

 

 

Conheça o Curso de Irrigação: sistemas, manejo e gestão em condições de campo

 

 

Veja outras publicações da Revista Agropecuária:

Cotação do boi gordo tem queda em relação ao aumento salarial

Aumento da chuva retém boiada nos pastos

Doenças ocorridas no cultivares de soja      

 

Agricultura

Irrigação

Notícias

Sites relacionados
Revista Veterinária Revista Veterinária Portal Suínos e Aves Tecnologia e Florestas
© 2020 Revista Agropecuária. Todos os Direitos Reservados.