Cotações do boi gordo seguem firmes em SP

boi no pastoA incerteza de frigoríficos em relação às vendas de carne na segunda quinzena de abril tem levado os compradores a se retraírem ainda mais nas negociações de animais para abate. A oferta, continua baixa segundo pesquisadores do CEPEA, limitando  a pressão que a indústria exerce sobre as cotações da arroba. O afastamento e diminuição dos valores ofertados por alguns compradores em alguns dias até resultou em alguma desvalorização pontual das médias, mas, de modo geral, não tirou a sustentação do mercado, que continua sendo considerado firme pela maioria dos operadores consultados pelo CEPEA. Entre os dias 17 e 24 de abril, o indicador do boi gordo teve elevação de 0,13%, fechando a R$ 100,40 na quarta-feira. No acumulado de abril, a variação é positiva em 1,12%. No mercado atacadista de carne com osso em SP, frigoríficos tiveram dificuldade para sustentar os valores de venda e, por isso, não se mostram animados para as negociações no final deste mês.

Fonte: Rural Centro

Adaptação: Revista Agropecuária

 

 

Conheça o Curso de Manejo Nutricional de Gado de Leite (Alimentos e Alimentação)

manejo nutricional gado de corte2

 

 

 

 Veja outras publicações da Revista Agropecuária: Manejo de pastagem bem feito, melhora a produção pecuária Importação Argentina de produtos lácteos preocupa produtores brasileiros de leite Encontro Minas Leite - SUPERAGRO 2012

Bovinos de Corte

Notícias

Pecuária

Sites relacionados
Revista Veterinária Revista Veterinária Portal Suínos e Aves Tecnologia e Florestas
© 2019 Revista Agropecuária. Todos os Direitos Reservados.