Controle de mastite e qualidade do leite

planejamento da atividade leiteiraA mastite é uma das principais doenças no rebanho leiteiro causando prejuízos no descarte de leite, medicamentos e até mesmo morte de animais.É uma doença caracterizada pela inflamação da glândula mamária, causada pelos mais diversos agentes, sendo os mais comuns às bactérias dos gêneros estreptococos e estafilococos. A doença está relacionado ao manejo, então na prevenção é preciso considerar o manejo utilizado na propriedade.

A doença causa dor, rubor e calor e subclínicos que também são comuns e podem ser detectados através de simples exames no leite, contagem de células somáticas (CCS). O leite contaminado pela mastite apresenta mudança de coloração, de consistência e aumento do número de leucócitos.

Os prejuízos causados pela mastite são grandes aos produtores, às indústrias que utilizam leite e seus derivados e ao consumidor, podendo causar problemas a saúde, seja pela presença de patógenos transmissíveis, seja por resíduos de drogas administradas com intuito de tratar a mastite presente.

O tratamento se dá de acordo com o caso apresentado, em geral fazem-se precedidos de ordenhas sucessivas, em torno de quatro, no período do dia. No uso de medicação, tratar somente após a última ordenha do dia. Todo o procedimento deve ser acompanhado por um profissional.

Fonte: CPT Cursos Presenciais Adaptação: Revista Agropecuária  

Conheça o Curso de Manejo de Ordenha e Qualidade de Leite (Controle de mastite)

mastite - BANNER

 

 

 

Veja outras publicações da Revista Agropecuária: Semana Mundial do Meio Ambiente Boi Gordo: Abate em Alta Agricultura brasileira

Bovinos

Bovinos de Leite

Notícias

Pecuária

Sites relacionados
Revista Veterinária Revista Veterinária Portal Suínos e Aves Tecnologia e Florestas
© 2019 Revista Agropecuária. Todos os Direitos Reservados.