Manejo de Irrigação: a importância das tecnologias no período de chuvas

Manejo de Irrigação a importância das tecnologias no período de chuvasNum país com a geografia tão diversa como o Brasil, é consenso que para a produção agrícola em larga escala seja possível, é preciso lançar mão de tecnologias. Num primeiro momento, a agricultura irrigada vem como tecnologia básica para criar condições favoráveis para cultivos que poderiam não ser possíveis em determinadas regiões. Com isso, surge a necessidade do produtor aplicar sobre seu sistema o manejo de irrigação, otimizando os resultados obtidos.

Realizar esse manejo é fundamental para que a cultura esteja sempre em um ambiente ideal para que forneça um produto de melhor qualidade. Pela implementação de tecnologias de irrigação é possível melhorar índices de produtividade, melhorar os índices nutricionais das culturas e favorecer o manejo correto e racional do sistema de produção animal. Ou seja, ao pensar no manejo de irrigação da sua propriedade é preciso ter em mente o tamanho do impacto que essa prática tem no resultado desejado. 

Porém, esse manejo é importante apenas no período de seca, não é mesmo?

É nesse momento que muitos produtores pecam e acabam tendo prejuízos, não considerando o manejo de irrigação no período de chuvas. Nesse artigo vamos te apresentar a importância dessa prática mesmo em épocas de chuvosas, e como ela ainda impacta nos resultados da produção.

Manejo de irrigação como prática aliada no período de chuvas

Primeiramente precisamos esclarecer, não é porque a planta está recebendo água que ela está saudável. Assim, o período de chuvas pode significar plantações mais verdes e viçosas, mas, também, pode gerar culturas pobres nutricionalmente e solos com baixa fertilidade.

Isso acontece porque no período de chuvas, as áreas plantadas recebem grande volume de água, o que resulta no processo de lixiviação do solo. A lixiviação é definida pelo processo de extração ou solubilização dos componentes químicos de uma rocha ou solo. Ou seja, os nutrientes presentes no solo são lavados pela água da chuva causando perdas no desenvolvimento e nutrição da cultura.

Mas, se há excesso de água, onde entra o manejo de irrigação nesse período? É nesse ponto que entram as tecnologias, como sistema de irrigação por gotejamento

Irrigação por gotejamento e suas possibilidades

Esse sistema é caracterizado por mecanismos de alta eficiência e precisão, pois a água é depositada diretamente nas raízes das plantas. Além de irrigar a cultura, o sistema de gotejamento apresenta outras possibilidades para o produtor. Como ele atua diretamente sobre as raízes, é possível realizar o manejo de irrigação com o sistema de gotejamento para fertilização da plantação e nutrição do solo

Assim, é possível evitar o desperdício de fertilizantes e adubos, já que a aplicação é feita de forma precisa. Além de permitir a distribuição constante desses nutrientes, o que evita a sua lavagem pela água da chuva. Desse modo, a água utilizada no manejo de irrigação é mínima, servindo apenas de veículo de diluição para a distribuição dos produtos. Desse modo, alguns dos danos causados pela chuva na qualidade da produção são minimizados e, com isso, a produção mantém uma média dos mesmos padrões ao longo de todo ano.

Outro ponto importante que deve ser pensado nos períodos de chuva, é a frequência com que elas acontecem. Mesmo que, em uma parte do ano, elas se tornem mais constantes, isso não vale para todas as regiões nem para todos os anos. Um grande volume de águas concentrado em poucos dias causa mais danos do que benefícios à cultura. Ou seja, contar apenas com o as chuvas nesse período para a manutenção das condições das plantações pode prejudicar mais do que ajudar o produtor.

Portanto, fica claro que para atingir o produto e os lucros desejados é preciso manter o manejo de irrigação das produções. Mas é importante destacar que esse período requer um manejo feito com mais atenção e cuidado, já que eles está sendo utilizado para corrigir os efeitos do volume de água recebido naturalmente

Assim, a experiência e a capacitação do operador do sistema de irrigação são peças tão importantes para o sucesso quanto o sistema em si. Entender os diferentes modelos de irrigação, como projetá-los, conhecer suas particularidades e aplicações e como manejá-los de forma correta é imprescindível para excelentes resultados durante todo o ano. 

Então, se você quer lucratividade e qualidade na sua produção faça chuva ou faça sol, CLIQUE AQUI e aprenda na prática como melhorar seus resultados! 

Fonte: Campo Grande News

Agricultura

Artigos

Destaques

Irrigação

Mecanização

Tecnologia

Sites relacionados
Revista Veterinária Revista Veterinária Portal Suínos e Aves Tecnologia e Florestas
© 2020 Revista Agropecuária. Todos os Direitos Reservados.