Como planejar um sistema de irrigação para sua cultura

Como planejar um sistema de irrigação para sua culturaUma parte de extrema importância do manejo de plantações é desenvolver um sistema de irrigação adequado, e que consiga suprir as necessidades da sua cultura.

O projeto feito da maneira correta auxiliará o produtor a alcançar seus objetivos, por meio do uso correto de recursos hídricos e de investimentos necessários. Dessa forma, a plantação que for bem cuidada trará um enorme lucro ao agricultor. Assim, deve-se dar a devida atenção a esse processo, que é muito importante, mas, muitas vezes, negligenciado. 

Se interessou pelo assunto? Continue a leitura e conheça mais sobre os sistemas de irrigação! 

A irrigação

Como já dito, investir na irrigação é primordial para que o produtor obtenha um bom retorno financeiro. Dessa forma, é importante que o agricultor saiba reconhecer as necessidade de sua plantação e que aplique o método de irrigação mais adequado. 

As técnicas utilizadas se diferenciam quanto à forma de distribuição de água no solo, São elas:  

  • Irrigação superficial: direcionamento da água para o local de infiltração, por meio da própria superfície do solo. Assim, a água é distribuída pela ação da gravidade, geralmente, por meio de sulcos ou inundação. É uma prática comumente empregada em terrenos com declividade regular e que possuam solo fino ou médio. 

  • Irrigação localizada: esse método se baseia na deposição de água diretamente nas raízes das plantas da cultura, aplicado por gotejamento ou microaspersão. Requer um menor volume de água para regar o terreno.

  • Irrigação por aspersão: nessa técnica, a água é distribuída por meio da simulação de uma chuva. Assim, um aspersor estrategicamente posicionado é responsável por pulverizar a plantação, já que a água que expele se transforma em gotículas, regando o solo. Essa prática é frequentemente utilizada em grandes terrenos. 

Etapas envolvidas na implantação de um sistema de irrigação 

É importante que o agricultor siga algumas instruções para que o sistema de irrigação seja implantado da melhor forma possível, de forma a impedir gastos desnecessários e gerar um retorno financeiro positivo. 

A primeira e principal fase da implantação é o planejamento do sistema. Dessa forma, é necessário que o produtor saiba as necessidades de sua cultura e que conheça o terreno onde suas plantações estão localizadas. Assim, alguns fatores devem ser considerados, tais como: 

  • O terreno a ser irrigado: uma plantação mais extensa demanda mais tempo para ser regada

  • O estudo do espaço: o produtor deve compreender quais as demandas do solo que deseja regar. Também, é primordial que esteja atento às condições climáticas do local. 

  • O tipo de cultura: é imprescindível que o produtor avalie e conheça as exigências e particularidades de cada tipo de plantação.

  • O investimento financeiro: é preciso analisar a estrutura necessária para a implantação do sistema de irrigação, bem como seu custo, além de avaliar as fontes de energia disponíveis.

Dessa maneira, compreendendo as características da propriedade, evita-se o desperdício de recursos e os gastos com investimentos desnecessários. 

Outra etapa importante para estabelecer o sistema mais adequado é o projeto do modelo. Assim, é necessário que o produtor esteja atento à seleção de equipamentos que cumpram as normas brasileiras e que se adequem às condições de fabricação.

Dessa forma, com o projeto feito, a montagem das estruturas é a fase seguinte. Nessa etapa, também é necessário seguir as normas de segurança estabelecidas e conhecer as técnicas de instalação. 

Finalmente, as últimas fases da implantação de um sistema de irrigação são a operação e o manejo dos equipamentos e dos recursos hídricos disponíveis. Assim, essas etapas devem corroborar com as diretrizes estabelecidas no planejamento do projeto. 

Investimentos importantes

Além de seguir corretamente as etapas para implantar um sistema de irrigação da maneira correta, os investimentos em algumas áreas do manejo são de extrema importância para que o produtor atinja os níveis de produtividade que deseja. 

Nesse sentido, é importante que o agricultor esteja atento aos investimentos que podem ser feitos em relação ao uso dos recursos hídricos. Assim, avaliar a disponibilidade de água da propriedade e a sua qualidade. Dessa forma, com o objetivo de evitar o desperdício desse recurso, é importante que o produtor invista na sua utilização de maneira sustentável e na implementação da irrigação inteligente, método que tem como objetivo aumentar a eficiência da plantação pelo uso econômico da água.  

Também, outro investimento que pode ser feito nas propriedades é em relação à modernização das tecnologias utilizadas. Em algumas plantações, são empregados sensores, satélites e tensiômetros, com o intuito de auxiliar no manejo de irrigação e fornecer informações importantes, que são de extrema relevância para o monitoramento das culturas.

A importância de projetar um sistema de irrigação 

O planejamento dessa prática é um cuidado extremamente importante, uma vez que um projeto feito de maneira incorreta pode acarretar enormes prejuízos. Dessa forma, sem delinear os objetivos do modelo a ser implantado, é possível que o agricultor faça investimentos desnecessários com a mão de obra ou com a instalação de equipamentos, por exemplo. 

Visando minimizar o desperdício de recursos hídricos e, consequentemente, atingir uma maior produtividade, o projeto de um sistema de irrigação deve ser feito de modo a compreender critérios técnicos. Assim, em virtude da eficiência do planejamento, os gastos serão reduzidos, contribuindo para que o agricultor obtenha um retorno financeiro positivo. 

Também, outra parte importante de projetar o sistema a ser implantado é estabelecer os objetivos a serem alcançados. Dessa forma, a partir desse detalhamento, torna-se possível visualizar a viabilidade de se aplicar o sistema escolhido. 

Além disso, realizando o projeto da maneira correta, é possível calcular os gastos que serão necessários à implantação do sistema de irrigação. Dessa forma, o projeto bem feito contemplará informações sobre os investimentos iniciais necessários, bem como sobre os juros e os custos que podem variar de acordo com o sistema de operação, a mão de obra e o custo sobre o uso da água. 

Com o objetivo de evitar possíveis transtornos na implementação desses projetos, faz-se necessário, mais uma vez, que o produtor detenha informações cruciais sobre sua propriedade. Assim, averiguar a topografia do terreno, escolher quais serão as plantações cultivadas e compreender as características do solo são algumas das referências que o agricultor deve ter, para que o projeto e sua realização sejam feitos de maneira adequada. 

É indiscutível que a prática agrícola de planejar, projetar e implantar sistemas de irrigação adequados engloba diversas técnicas e conhecimentos que devem ser dominados pelos profissionais que desejam atuar na área. Dessa forma, é preciso que estejam preparados e capacitados para atender às necessidades específicas de cada propriedade. Gostaria de se especializar na área? Conheça o Curso de Projetos de Sistemas de Irrigação! 


Fontes: CPT Cursos Presenciais, Faculdade de Engenharia Agrícola, Agrishow Digital.

Agricultura

Artigos

Destaques

Irrigação

Sites relacionados
Revista Veterinária Revista Veterinária Portal Suínos e Aves Tecnologia e Florestas
© 2021 Revista Agropecuária. Todos os Direitos Reservados.