Manejo sanitário de bovinos de corte: saiba a importância

Manejo sanitário de bovinos de corte: saiba a importânciaFalar de manejo sanitário de bovinos de corte, é falar sobre tudo que engloba a manutenção da higiene, sanidade e bem-estar animal. Ou seja, trata do conjunto de atividades na fazenda que eliminam e controlam doenças e moléstias. Mais tecnicamente, esse manejo envolve vacinações e o controle de zoonoses do rebanho, tudo para que este seja, de fato, sadio e lucrativo. Como o Brasil ocupa um papel de grande relevância no cenário internacional de produção de carne bovina, a qualidade do produto final é essencial para o sucesso nesse mercado. 

Nos últimos anos, nosso país esteve sempre nas primeiras colocações do ranking ao exportar para dezenas de países, e essa boa posição não vem por acaso. O Brasil chegou neste ponto por meio de um trabalho que envolve investimentos maciços em manejo sanitário, atividade que se não for devidamente priorizada, pode culminar com altos prejuízos.

Aqui o foco é entender a importância do manejo sanitário em bovinos de corte, porém, tendo sempre em mente que os investimentos em animais de genética diferenciada e nutrição balanceada são essenciais para o sucesso. Com esses fatores alinhados, é possível atingir a eficiência com um custo benefício interessante, de modo que os animais obtenham uma boa conversão alimentar.

A importância do manejo sanitário de bovinos de corte

Como já estabelecemos, o manejo sanitário de bovinos de corte faz parte dos três pilares de sucesso deste tipo de produção, juntamente com o manejo nutricional e o melhoramento genético do rebanho. Assim, o papel do manejo sanitário no rebanho bovino é garantir a saúde dos animais por meio de processos como vacinação e controle de doenças. 

Um pequeno indício de doença pode causar muitos transtornos em uma atividade pecuária, a ponto de ocorrer a desvalorização do produto, embargo de países importadores, problemas com as autoridades sanitárias públicas, nacionais e internacionais, dentre outros. Assim, criadores de gado de corte precisam sempre estar atentos a elas, uma vez que estas questões sanitárias tendem a crescer com o passar dos anos. Tudo isso com base em análises de mercado que mostram um aumento da demanda em escala mundial por alimentos. Dessa forma, tendem a crescer também as exigências destes órgãos reguladores e do próprio consumidor que almeja carnes cada vez mais saudáveis.

Com isso, o manejo sanitário de bovinos de corte é fundamental para o sucesso das fazendas de produção bovina. Dessa forma, é importante ter em mente os processos que constituem o manejo sanitário, os profissionais responsáveis pelas ações e, principalmente, o impacto disso na produção final. Conhecendo todo o processo o pecuarista determina os investimentos necessários e consegue maior lucratividade com um rebanho que fornece um produto final com uma qualidade superior à média de mercado. 

Esse manejo, se feito de forma correta, garante o sucesso no mercado nacional e a abertura de portas para a competição no mercado de exportações. Assim, conhecer as normas exigidas por órgãos reguladores, e ter uma rotina de manejo sanitário estabelecida, eleva sua produção para muito além do básico quando falamos de lucros.

A vacinação é o ponto principal

Para um manejo sanitário de bovinos de corte bem sucedido, a vacinação do rebanho é o ponto principal. É ela que vai prevenir e imunizar o rebanho contra doenças e zoonoses, garantindo, grande parte, a saúde dos animais. Dessa forma, as ações envolvendo a vacinação dos animais precisam seguir as recomendações do veterinário bem como dos órgão reguladores da produção. Um manejo incorreto nesse momento significa, além de falhas na imunização do rebanho, perda na qualidade de produtos finais como couro e carne, o que tem o prejuízo do produtor como consequência direta.

Assim, para que a vacinação seja conduzida da forma correta, alguns pontos precisam ser levados em consideração, como:

  • Conservação das vacinas: estas devem estar armazenadas segundo as orientações do fabricante para que o produto mantenha a qualidade até a aplicação;

  • Aplicação correta: as orientações para a aplicação correta da vacina são comumente listadas no rótulo do produto. Assim deve-se seguir os procedimentos como orientado e, em caso de dúvidas, deve-se acionar o veterinário responsável antes da aplicação;

  • Doses de reforço: como em humanos, a vacinação do rebanho pode exigir doses de reforço para garantir a imunização máxima dos animais. Dessa forma os responsáveis devem seguir as orientações dos fabricantes e, mais uma vez, seguir as orientações do veterinário encarregado.

Diante disso, assim como na vacinação humana, existe um calendário de vacinas que deve ser seguido para a imunização correta do rebanho. Esse calendário leva em conta idade, sexo do animal e o intervalo de reforço recomendado. Quando pensamos na criação de gado, as vacinas aplicadas focam na prevenção das seguintes enfermidades: 

Outros pontos do manejo sanitário de bovinos de corte

Mesmo a vacinação sendo um ponto focal importante do manejo sanitário de bovinos de corte, existem outras ações que envolvem esse manejo. Como o manejo sanitário do rebanho envolve todas ações de prevenção e imunização animal, ficar apenas na vacinação é reduzir demais os cuidados e deixar o rebanho exposto a outros riscos. 

Ações como higienização dos ambientes e materiais usados no rebanho, controle de qualidade e armazenagem dos alimentos ofertados, são exemplos que compõem o manejo sanitário. Outros exemplos, estes mais focados no controle de zoonoses são as ações de controle de endo e ectoparasitas. Nestas ações, são feitos os controles de verminoses, carrapatos, bernes e outras moscas.

Por fim, fica claro como o manejo sanitário tem um impacto grande nos resultados obtidos em fazendas de produção, principalmente de pecuária de corte. Saber como executar essas ações desde o nascimento do animal, mantendo o calendário de vacinas correto, acompanhando o desenvolvimento do animal e cuidado de sua saúde, são garantias de um produto final de boa qualidade. 

Quer aprender com especialistas como realizar o manejo sanitário na bovinocultura, desde a fase de cria de bezerros de corte? Clique Aqui e saiba como!

Fonte: Embrapa e Acrimat

cria de bezerros de corte

Bovinos

Bovinos de Corte

Destaques

Pecuária

Sites relacionados
Revista Veterinária Revista Veterinária Portal Suínos e Aves Tecnologia e Florestas
© 2020 Revista Agropecuária. Todos os Direitos Reservados.